17 de julho de 2013

Perdidamente

De longe vim e, com os olhos cheios de sonhos, te encontrei
Não foi por ti a minha chegada, nem foi por ti que chorei
Foi pela esperança sonhada, foi pelos sonhos criados

Perderam-se pelas tuas ruas meus sonhos tolos
A esperança atirou-se pelas tuas sete colinas
E as lágrimas choradas como um fado, 
espalharam-se pelo teu Rio Tejo

E de repente, como a noite se faz dia
Encontrei novos sonhos nas pedras das tuas calçadas
Uma esperança em cada uma das tuas colinas
E o teu Tejo….ah o teu Tejo...
Há lágrimas minhas….no teu Rio Tejo

Eu não vim por amor a ti
Mas foi por ti, pelo teu chão
pela tua luz, pelo teu céu e pela tua Gente
Que me apaixonei, perdida e irremediavelmente
Desses amores dos quais a gente não se arrepende

Hoje, Lisboa é o meu sonho

Maria Lucas
Escrevi pois gostei dessa campanha:
Clique aqui:  Lisboa é o Nosso Futuro



Enviar um comentário