9 de junho de 2013

Morte Lenta



Hoje ele é apenas uma sombra do que foi.
Ironias costuradas em teias de sorrisos e carinhos mornos,
Uma frieza sombria envolta no calor de suas mãos quentes.
Mas ela ainda o quer, frio e irónico.
É mais forte do que ela.
Enquanto a teimosia de sua memória
for mais forte que a razão que lhe escava os olhos,
Enquanto o seu vício de sugar as delícias que ele ainda traz
for maior do que o frio que sente ao vê-lo sendo um estranho.
Até que ela aceite,
Com a serenidade de quem morre
Que há muito…
já era tarde para os dois.


Maria Lucas © Junho de 2013
Enviar um comentário