11 de junho de 2013

Mais um Poema de Mim.



Para quem deita seus olhos aqui, seja quem for...
Não se assuste com o que escrevo.Não sou literal, eu exagero em palavras o que vivo e o que sinto
Não que não seja verdade a palavra escrita
Mas é minha mania a de explodir as emoções que vivo.
É o que me alimenta e me engrandece aos meus olhos.


Perdoo-me o exagero e como disse Pinto Monteiro:
"_Poeta é aquele que tira de onde não tem e põe aonde não cabe."
Mais um poema de mim.
Não possuo dotes ou ouro

Nem sangue de nobreza
Não persigo tesouros
Nem me seduz a riqueza

Meu ouro é a minha alegria
Nobreza é de comportamento
Tesouro que herdei de família
É brilhar por fora e por dentro

De tanto chorar quase liquefazia
E no instante seguinte era arrebatamento
Viver e morrer por fazer poesia
Só levo daqui o meu transbordamento


Maria Lucas
Enviar um comentário