23 de junho de 2013

Descoberta


Desejo o teu mistério,
que é tudo aquilo que eu ainda não sei.
Deixa te descobrir devagarinho,
como o mel que escorre,
como se fosses infinita para mim,
mesmo que nem o sejas.

M. Lucas

Enviar um comentário