3 de maio de 2013

Dia de Mãe



Para falar da minha, preciso falar um pouco de mim:
EU: adoro pizza, como devagarinho saboreando o gosto do molho. Primeiro as bordas, até chegar na ponta, repleta de queijo. Adoro ovos fritos, com a gema meio mole.

MINHA MÃE: mulher humilde, aprendeu a ler sozinha e ainda lê bem devagar.
Teve infância sem carinhos ou sonhos, de fazer Cinderela pensar que seus dias de borralheira eram de felicidade pura.
Minha mãe continuou borralheira até o final. Não viu príncipe, carruagens, vestidos de baile ou sapatinhos de cristal.
Ficou mesmo pela abóbora e o avental de cozinha.Não entendia de romantismos, nem percebia muito dessas coisas de amor.
Mas guardava todas as pontas das pizzas e todas as gemas pra mim, sem precisar que eu pedisse.
Minha mãe não entende de amor, esse luxo de Cinderela…
Mas ela nem desconfia da sua maestria nesse assunto…

Transborda-lhe o amor pelos poros e ela nem percebe.


Maria Lucas © Maio de 2013