19 de agosto de 2012

Saliva


Embriaguei-me da saliva dos teus desejos
Embrulhei meu corpo com o caminho da tua mão
Marcas vermelhas de dentes e de beijos
A doerem e a teimarem contra a minha razão.


E o sol lá fora nem desconfia das loucuras da noite.
Ele sim é feliz.

Maria L. Lucas
Enviar um comentário