20 de agosto de 2012

O Meu Avesso



Foto: Sexy With Nature
by uvikidd- Deviantart



O meu avesso é água revolta
é fio de navalha,
é fruta mordida 
é anjo perdido
não pede licença
não pede desculpas
assim decidida
a lamber as feridas
a rasgar-se por gosto
a morrer por querer.

O meu avesso é partida
é fogo de palha
é peso e medida
é medo e prazer

O meu avesso te escondo
o meu avesso te evita
o meu avesso te assusta
o meu avesso te quer

O meu direito cativa
o meu direito promete
o meu direito te serve
o meu direito é poder

E na mistura dos lados,
 tua vontade e meu querer
o meu avesso é que dança
pra te banhar de prazer


Maria Lucas

19 de agosto de 2012

Saliva


Embriaguei-me da saliva dos teus desejos
Embrulhei meu corpo com o caminho da tua mão
Marcas vermelhas de dentes e de beijos
A doerem e a teimarem contra a minha razão.


E o sol lá fora nem desconfia das loucuras da noite.
Ele sim é feliz.

Maria L. Lucas

13 de agosto de 2012

Teus rastos

"...tens um sorriso silencioso,
          mas eu já o oiço como uma sinfonia."

Algumas frases ficam esquecidas em algum canto do coração até que com o tempo pulsam com ele.